Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Octávio de Carvalho, fundador da EPM e do HSP

Publicado: Terça, 09 de Agosto de 2022, 12h39 | Acessos: 20554

 

Ouça acima o conteúdo deste artigo.

Octavio Carvalho, homem, médico e professor - líder de uma geração, Jair Xavier Guimarães

 

“A sua vida passou, mas a sua obra e sua memória permanecerão imorredouras para a posteridade.” 

Fauze Carlos, ex-secretário de Estado da Saúde

Octávio de Carvalho foi o grande protagonista da criação da Escola Paulista de Medicina (EPM), hoje, Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), sonho concretizado em 15 de junho de 1933.

Graduou-se, em 1915, pela Faculdade Nacional de Medicina, na cidade do Rio de Janeiro. Publicou diversos trabalhos, particularmente sobre úlceras gastroduodenais, hipertensão arterial e um novo método para o diagnóstico radiológico de apendicites.

Não somente foi fundador, diretor, esteio e o consolidador da EPM, mas, dentre o corpo docente, atuou na cátedra de Clínica Médica, deixando-a em 9 de julho de 1961, compulsoriamente, por ter atingido a idade limite de 70 anos, prevista pela Constituição Federal.

Transferiu-se para a cidade do Rio de Janeiro após a sua aposentadoria, onde publicou o livro História da Escola Paulista de Medicina em 1969. Aí faleceu em 1973, octogenário.

 

Biografia de Octávio de Carvalho a partir de texto de Jair Xavier Guimarães, aluno da primeira turma da EPM

Octávio de Carvalho, homem, médico e professor – líder de uma geração. Mais do que uma palavra ou do que todas as palavras, a verdade é que a obra que ele idealizou, fundou e amou aí está – firme, imperecível, plena de frutos.

Ainda moço. Mas já tendo alcançado êxito em sua atividade profissional particular, bem situado no exercício da Clínica Médica de São Paulo, trazia excelente lastro de aprendizado e experiência médica e de ensino.

A acuidade mental de Octávio de Carvalho determinou que era chegada a hora da realização do sonho há tanto tempo acalentado. Era imperioso por à prova seus atributos de líder. E ele o fez. Reuniu colegas e os convenceu pela argumentação e pelo entusiasmo. 

Octávio de Carvalho foi eleito pelos seus pares para o primeiro diretor da novel Instituição; a tenacidade de Octávio enfrentava e vencia a tudo e a todos. Cada dificuldade constituía um estímulo à sua vontade de lutar, afinal era por um ideal que estava lutando.

Em 22 de setembro de 1961, a Congregação resolveu prestar uma homenagem, inaugurando um monumento erigido no Pátio Interno da Escola. De acordo com manifestação do Prof. Marcos Lindenberg, diretor àquela época, esta iniciativa foi tomada “reconhecendo o serviço relevantíssimo à coletividade, por motivo do afastamento que a lei lhe impôs, no trabalho desta casa, que ele idealizou, fundou e amou”.

 

 

 

Fontes:

Academia de Medicina de São Paulo - Biografia

Guimarães, Jair Xavier – Octávio de Carvalho: fundador da Escola Paulista de Medicina in A Escola Paulista de Medicina – dados comemorativos de seu 40º aniversário (1933-1973) e anotações recentes. José Ribeiro do Valle. Empresa Gráfica da Revista dos Tribunais, São Paulo, 1977, pag. 125-129. 

Imagens: CeHFi/Unifesp e DCI/Unifesp

 

Este artigo faz parte do "Memórias do Campus São Paulo" - clique aqui para acessar outras postagens e conhecer este projeto.

 

 

Avaliação do Usuário

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativa
 
Categoria:

Ieda Maugéri: conheça a trajetória da docente que dedicou 45 anos de trabalho à Unifesp

Conselho do campus São Paulo da Unifesp presta homenagem à professora Ieda com lembranças, palavras de...

Docente da EPM/Unifesp participa da 30ª Conferência Sanitária Pan-Americana

Foi a primeira participação do anestesiologista da EPM

Enfermaria do HSP/HU/Unifesp recebe nome de docente da EPM

Era um dos professores mais queridos da instituição

Uma breve viagem no túnel do tempo...

Disciplina de Anatomia preserva relógio centenário, entre outras relíquias

Fim do conteúdo da página