Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

A importância da imunização como recurso estratégico para prevenção de doenças

Publicado: Quarta, 08 de Junho de 2022, 15h00 | Acessos: 18549
Mantenha sua carteira de vacinação sempre em dia
Clique acima para ouvir o conteúdo deste artigo.

No dia 09 de junho comemoramos o Dia Nacional da Imunização. Nesta data todas as pessoas, sociedade e gestores de saúde são convidados a refletir sobre a importância da vacinação para a saúde individual e coletiva.

Se hoje temos importantes avanços na longevidade, qualidade de vida e bem-estar podemos dizer que a imunização contribuiu muito para isso.(1,2) Seu objetivo principal é despertar a imunidade nas pessoas em forma de doenças, especialmente as transmissíveis, possam ser evitadas ou combatidas pelo organismo com segurança, causando menos danos à saúde do que à exposição direta à agentes desconhecidos pelo corpo.
 

vaccinated diverse people presenting shoulder

 

Vidas salvas pelas vacinas

A Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que as vacinas salvam mais de três milhões de vidas todos os anos no mundo.(3) Isso é algo extraordinário e faz com que a vacinação seja uma política pública prioritária e fundamental para o bom desenvolvimento de qualquer país.(4)
 
A vacinação ajudou a reduzir casos de várias doenças transmissíveis, como o sarampo. Ela também é uma das únicas estratégias para a erradicação de doenças no mundo. Fonte: Organização Mundial da Saúde.

No Brasil contamos com o Programa Nacional de Imunizações (PNI) que, desde sua criação, em  1973, tem possibilitado a prevenção de importantes doenças transmissíveis como paralisia infantil, sarampo, tétano, coqueluche dentre outras.(4,5)

O PNI representa a seriedade e magnitude que a imunização tem e serve como balizador sobre as medidas de conservação, distribuição e aplicação das vacinas. Além disso, norteia profissionais de saúde do país todo na farmacovigilância dos produtos aplicados, incluindo o monitoramento de eventos adversos e adoção de medidas de tratamento.(6)
 

Grafico Cobertura Vacinal Brasil 1 f6ae2674fc448639Cobertura de imunização total no Brasil (Fonte: Butantan)

 
Inclusive os eventos adversos costumam ser uma grande preocupação das pessoas em relação às vacinas. Porém, hoje os recursos biotecnológicos empregados tem garantido eventos raros e aumentado significativamente a segurança dos imunobiológicos.(7)

Eficiência e segurança

Vale lembrar que eficiência da imunização depende de múltiplos fatores tais como a predisposição genética e individual (algumas pessoas não conseguem produzir anticorpos, mesmo após a vacinação), o seguimento correto do calendário vacinal, de fatores ambientais (a maioria das vacinas não suporta temperaturas muito altas ou muito baixas, podendo perder sua capacidade de despertar resposta imunológica se acondicionadas de forma inadequada) e do tipo de cepas utilizadas na formulação (grupo de agentes infecciosos com pequenas diferenciações morfológicas ou fisiológicas).(5,8,9)
De forma geral podemos dividir as vacinas nos seguintes grupos: terapêuticas (contra determinada doença pré-existente, como o câncer por exemplo, que estão em estudo e são apontadas como importantes ferramentas para o bem-estar e até a cura) e profiláticas (que são formulações contendo partículas dos agentes causadores das enfermidades ou o agente infeccioso propriamente dito, porém atenuado ou inativado em laboratório). Este segundo grupo são o foco do PNI, pois despertam no corpo uma resposta imunológica diante de um patógeno potencialmente agressivo, protegendo-o e também protegendo outras pessoas que, por alguma contraindicação, não podem se vacinar.(5,7,8)

Então podemos dizer que existe imunização por “rebanho”, porém não para todos os casos. Este é um fenômeno caracterizado como a proteção indireta contra algumas doenças transmissíveis às pessoas que não foram imunizadas. Porém, isso só ocorre quando a maioria da população já foi vacinada, fazendo com que a probabilidade de circulação de um agente seja substancialmente reduzida de forma. Portanto, ela só existe se houver adesão maciça por parte daqueles que não possuem contra indicações às vacinas.(8–10)
 
Apesar dos grandes avanços que têm ocorrido nas últimas três décadas, infelizmente nota-se uma corrente de pensamento de pessoas que defendem a não vacinação como uma importante medida de saúde pública.(9,11) Os argumentos são variados, indo de fatores alimentares ao direito de escolha em receber ou não um imunobiológico. Todas as alegações têm seu peso e valor, porém é necessário que, por vezes, os valores coletivos maiores (como o direito à saúde) sejam priorizados em detrimento aos ideais individuais.(3,5,8)

Assim, todos(as) são convidados na data de hoje a refletir sobre a magnitude da imunização e contribuir para a redução e erradicação de doenças, especialmente as imunopreveníveis.
 


Referências

1. Canouï E, Launay O. Histoire et principes de la vaccination. Rev Mal Respir. 01 Januarie 2019;36(1):74–81.
2. Seybold U. Impfungen: Was ist neu? DMW - Dtsch Medizinische Wochenschrift [Internet]. 01 Augustus 2018 [cited 31 Mei 2022];143(15):1086–9. Available at: http://www.thieme-connect.de/products/ejournals/html/10.1055/a-0638-9282
3. Vacinas salvam 4 vidas por minuto, segundo OMS! - Blog Imunocamp [Internet]. [cited 31 Mei 2022]. Available at: https://blog.imunocamp.com.br/vacinas-salvam-4-vidas-por-minuto-segundo-oms/
4. Programa Nacional de Imunizações - Vacinação — Português (Brasil) [Internet]. [cited 31 Mei 2022]. Available at: https://www.gov.br/saude/pt-br/acesso-a-informacao/acoes-e-programas/programa-nacional-de-imunizacoes-vacinacao
5. Temporão JG. O Programa Nacional de Imunizações (PNI): origens e desenvolvimento. História, Ciências, Saúde-Manguinhos [Internet]. 2003 [cited 31 Mei 2022];10(Suppl 2):601–17. Available at: http://www.scielo.br/j/hcsm/a/XqLKLcj6NYjHdywSF6XPRZs/abstract/?lang=pt
6. Sistema de validação de indicadores de farmacovigilância na qualidade do monitoramento de vacinas [Internet]. [cited 31 Mei 2022]. Available at: https://repositorio.unifesp.br/handle/11600/62295
7. Regina Luhm KI, Ramos Martin de Freitas FI, Alves Waldman E. Eliseu Alves Waldman I Sandra Aparecida Moreira Gomes Monteiro III Vigilância de eventos adversos pós-vacinação e segurança de programas de imunização Surveillance of adverse effects following vaccination and safety of immunization programs RESUMO. Rev Saúde Pública [Internet]. 2011 [cited 31 Mei 2022];45(1):173–84. Available at: www.scielo.br/rsp
8. ComCiência - Controvérsias em torno das vacinas [Internet]. [cited 31 Mei 2022]. Available at: http://comciencia.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1519-76542014000800006&lng=es&nrm=iso
9. Como falar sobre vacinas com quem não quer se imunizar - BBC News Brasil [Internet]. [cited 31 Mei 2022]. Available at: https://www.bbc.com/portuguese/internacional-59735403
10. O que é Imunidade de Rebanho? - Rede D’Or [Internet]. [cited 31 Mei 2022]. Available at: https://www.rededorsaoluiz.com.br/noticias/artigo/o-que-e-imunidade-de-rebanho
11. As razões da queda na vacinação | Biblioteca Virtual em Saúde MS [Internet]. [cited 31 Mei 2022]. Available at: https://bvsms.saude.gov.br/as-razoes-da-queda-na-vacinacao/


hugofernandes
Hugo Fernandes

Professor Adjunto do Departamento de Saúde Coletiva da Escola Paulista de Enfermagem da Unifesp. Graduado em Enfermagem (2001). Especialista em Infectologia e Epidemiologia (2003) e Saúde Pública (2012). Possui Mestrado (2005) e Doutorado (2012) pela Escola Paulista de Enfermagem, Unifesp. Pós-doutor em Ciências (2020). Docente orientador do Programa de Pós-Graduação em Enfermagem da Unifesp e pesquisador do Grupo de Estudos em Epidemiologia, Revisão Sistemática e Políticas em Saúde. Outras informações: clique aqui

Rua Napoleão de Barros, 754  - Vila Clementino
Tel: (11) 55764430
Contato: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.
 
 
 
 

Avaliação do Usuário

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativa
 
Categoria:

Bolsista do Observatório EPM é selecionado pela Fundação Estudar

Gabriel Ronatty Tavares Santos participará do Programa Líderes Estudar 2022

Pesquisa do Campus São Paulo da Unifesp é premiada em congresso internacional

Os resultados garantiram o segundo lugar para a equipe do CTCMol

Prática de atividade física pode reduzir em até 36% mortalidade por doenças cardiovasculares

Estudo realizado em parceria entre Unifesp e Universidade de Harvard evidencia o tamanho do...

Fim do conteúdo da página