Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Octávio de Carvalho, fundador da EPM e do HSP

Publicado: Terça, 09 de Agosto de 2022, 12h39 | Acessos: 20912

 

Ouça acima o conteúdo deste artigo.

Octavio Carvalho, homem, médico e professor - líder de uma geração, Jair Xavier Guimarães

 

“A sua vida passou, mas a sua obra e sua memória permanecerão imorredouras para a posteridade.” 

Fauze Carlos, ex-secretário de Estado da Saúde

Octávio de Carvalho foi o grande protagonista da criação da Escola Paulista de Medicina (EPM), hoje, Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), sonho concretizado em 15 de junho de 1933.

Graduou-se, em 1915, pela Faculdade Nacional de Medicina, na cidade do Rio de Janeiro. Publicou diversos trabalhos, particularmente sobre úlceras gastroduodenais, hipertensão arterial e um novo método para o diagnóstico radiológico de apendicites.

Não somente foi fundador, diretor, esteio e o consolidador da EPM, mas, dentre o corpo docente, atuou na cátedra de Clínica Médica, deixando-a em 9 de julho de 1961, compulsoriamente, por ter atingido a idade limite de 70 anos, prevista pela Constituição Federal.

Transferiu-se para a cidade do Rio de Janeiro após a sua aposentadoria, onde publicou o livro História da Escola Paulista de Medicina em 1969. Aí faleceu em 1973, octogenário.

 

Biografia de Octávio de Carvalho a partir de texto de Jair Xavier Guimarães, aluno da primeira turma da EPM

Octávio de Carvalho, homem, médico e professor – líder de uma geração. Mais do que uma palavra ou do que todas as palavras, a verdade é que a obra que ele idealizou, fundou e amou aí está – firme, imperecível, plena de frutos.

Ainda moço. Mas já tendo alcançado êxito em sua atividade profissional particular, bem situado no exercício da Clínica Médica de São Paulo, trazia excelente lastro de aprendizado e experiência médica e de ensino.

A acuidade mental de Octávio de Carvalho determinou que era chegada a hora da realização do sonho há tanto tempo acalentado. Era imperioso por à prova seus atributos de líder. E ele o fez. Reuniu colegas e os convenceu pela argumentação e pelo entusiasmo. 

Octávio de Carvalho foi eleito pelos seus pares para o primeiro diretor da novel Instituição; a tenacidade de Octávio enfrentava e vencia a tudo e a todos. Cada dificuldade constituía um estímulo à sua vontade de lutar, afinal era por um ideal que estava lutando.

Em 22 de setembro de 1961, a Congregação resolveu prestar uma homenagem, inaugurando um monumento erigido no Pátio Interno da Escola. De acordo com manifestação do Prof. Marcos Lindenberg, diretor àquela época, esta iniciativa foi tomada “reconhecendo o serviço relevantíssimo à coletividade, por motivo do afastamento que a lei lhe impôs, no trabalho desta casa, que ele idealizou, fundou e amou”.

 

 

 

Fontes:

Academia de Medicina de São Paulo - Biografia

Guimarães, Jair Xavier – Octávio de Carvalho: fundador da Escola Paulista de Medicina in A Escola Paulista de Medicina – dados comemorativos de seu 40º aniversário (1933-1973) e anotações recentes. José Ribeiro do Valle. Empresa Gráfica da Revista dos Tribunais, São Paulo, 1977, pag. 125-129. 

Imagens: CeHFi/Unifesp e DCI/Unifesp

 

Este artigo faz parte do "Memórias do Campus São Paulo" - clique aqui para acessar outras postagens e conhecer este projeto.

 

 

Avaliação do Usuário

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativa
 
Categoria:

Outubro Rosa: quanto antes, melhor

O diagnóstico precoce aumenta as chances de cura

Ação Mil Tsurus

Divulgação da Ação Mil Tsurus

Ieda Maugéri: conheça a trajetória da docente que dedicou 45 anos de trabalho à Unifesp

Conselho do campus São Paulo da Unifesp presta homenagem à professora Ieda com lembranças, palavras de...

Fim do conteúdo da página