Ir direto para menu de acessibilidade.

SEI!  |  WEBMAIL | INTRANET

Início do conteúdo da página

Doe leite materno, cada gota faz a diferença

Publicado: Terça, 18 de Maio de 2021, 17h34 | Acessos: 14616

19/05 - Dia Nacional de Doação de Leite Humano

O leite humano é considerado o alimento ideal para as crianças, recomendado como único alimento para bebês menores de 6 meses, e até dois anos ou mais com uma alimentação complementar saudável.  

 

No Brasil, a Lei nº 13.227/2015 institui o Dia Nacional de Doação de Leite Humano a ser comemorado, anualmente, no dia 19 de maio, data da assinatura da 1ª Carta de Brasília, marco histórico da criação da Rede de Bancos de Leite Humano (rBLH) - em 23 países, seguindo o modelo brasileiro que é a maior rBLH no mundo. A data comemorativa celebra a importância da proteção do aleitamento materno. 

O leite humano é ainda mais importante para as crianças prematuras, que apresentam maior vulnerabilidade e riscos de vida dada a sua fragilidade pois, é capaz de protegê-las de infecções, alergias e ainda reduzir seu tempo de internação, aumentando as chances de uma recuperação mais rápida.

 

bebe prematuro 1

Bebê prematuro internado recebe leite por sonda. (Foto: Divulgação/Sesa)

 

Apesar dos inúmeros benefícios do leite materno, algumas mães têm dificuldades para manter a produção de leite durante a internação de seu filho, ou apresentam condições de saúde que a impedem de fazê-lo. Neste momento, a doação do leite materno de outras mulheres que estão amamentando seus filhos torna-se um grande apoio para as crianças que não podem ser amamentadas por suas mães.

 

Como ser doadora?

Na situação de pandemia em que estamos enfrentando, é importante que a doadora não apresente qualquer sintoma gripal que possa indicar a possibilidade de infecção pelo Coronavírus.

Pode ser doadora de leite humano qualquer mulher que amamenta e que tenha produção láctea acima das necessidades do próprio filho. A Rede Nacional de Banco de Leite Humano preconiza a triagem das mulheres candidatas à doação, na qual é verificado se a potencial doadora não faz uso de medicamentos que interfiram na saúde do bebê receptor, bem apresenta todos os exames sorológicos negativos, tornando-a apta para fazer doações.

Os cuidados com a extração do leite, tais como: lavagem das mãos, uso de touca e máscara, retirar o leite em ambiente calmo e adequado, utilizando-se de frasco de vidro com tampa de plástico esterilizado, são recomendações padrões que asseguram a coleta adequada do leite materno para evitar contaminação durante o processo Ainda assim, todo leite coletado passa por um minucioso processo de análise e processamento para garantir a segurança alimentar do bebê que irá receber o leite.

 

Bancos de Leite Humano

mãe amamentando o filhoA coleta de leite humano é realizada por meio dos Bancos de Leite Humano (BLH) de todo território brasileiro. Os bancos de leite são responsáveis por recolher o leite materno de mulheres que desejam doar, processar e distribuir aos recém-nascidos internados nas Unidades de Terapia Intensiva Neonatais. A doadora pode solicitar que o banco de leite busque a doação em sua casa ou leve os frascos de leite até o BLH mais próximo de sua residência.

O Brasil é considerado o país referência em Bancos de Leite dado o seu expressivo número de bancos em todo o país, 224 unidades. 

Apesar do foco da doação seja cuidar dos bebês internados, os Bancos de Leite Humano oferecem suporte para as mulheres que desejam amamentar e estão com dificuldades, considerado referência especializada para apoiar e proteger o aleitamento materno.

 

A assistência da Unifesp

Na Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), em 2020, o Centro de Aleitamento e Banco de Leite realizou 5.104 atendimentos para ajudar as mulheres que amamentam, processou quase 600 litros de leite doado de 460 doadoras.

 

banner doe leite humano

 

Para a doação de leite humano, as mulheres devem entrar em contato com o banco de leite humano mais próximo de sua residência, uma vez que cada unidade possui sua área de cobertura específica. Encontre o BLH mais próximo por meio do link: https://rblh.fiocruz.br/localizacao-dos-blhs

O Banco de Leite Humano da Unifesp atende bairros da zona sul do município de São Paulo. Para ser uma doadora, a mulher deverá preencher o link no site: https://aleitamento.sites.unifesp.br/blh/seja-uma-doadora ou entrar em contato pelo whatsApp (11) 5576-4891 de segunda a sexta, das 7h às 16h.

 

 

kelly 150x150Por Kelly Pereira Coca

Enfermeira obstetra, consultora em amamentação pela International Board Certified Lactation Consultant (IBCLC)  desde 2008. Tem Mestrado e Doutorado em Enfermagem pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), e Pós-doutorado pela La Trobe University na Austrália. Atualmente, é docente da Escola Paulista de Enfermagem (EPE/Unifesp) e coordenadora do Centro de Aleitamento Materno e Banco de Leite Humano da Unifesp, o Centro Ana Abrão. Outras informações, clique aqui

 

 

 

Avaliação do Usuário

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativa
 
Categoria:

"Colinho Meu": alunas e professoras da EPE lançam livro sobre a importância do colo

Obra infantil ilustra as necessidades de acolhimento no primeiro ano de vida do bebê

Neurologista Acary Bulle recebe Troféu Coruja de Ouro

Premiação ocorreu no dia 3 de setembro

Sepse: O que é e por que ela precisa de um dia mundial?

Reconhecimento precoce e tratamento adequado salvam vidas

Prevenção ao Suicídio: Criando esperança por meio da ação

Acolher, ouvir e não julgar são maneiras de prevenção

Fim do conteúdo da página