Ir direto para menu de acessibilidade.

SEI!  |  WEBMAIL | INTRANET

Início do conteúdo da página

Prevenção ao Suicídio: Criando esperança por meio da ação

Publicado: Quarta, 08 de Setembro de 2021, 20h00 | Acessos: 12853

Acolher, ouvir e não julgar são maneiras de prevenção

O tema de 2021 é “Criando esperança por meio da ação”, com o intuito de tecer um movimento social de ação preventiva.

 

No dia 10 de setembro, celebramos o Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio, violência autoprovocada, intencionalmente, para que o indivíduo termine com sua própria vida. A data foi criada pela Associação Internacional para a Prevenção do Suicídio (IASP) e pela Organização Mundial da Saúde (OMS) para chamar a atenção de governos e da sociedade civil para a importância do assunto.

 

Fomentando a informação e a conscientização

Diferentemente do que ocorre em outros países do mundo, no Brasil, a campanha acontece durante todo o mês de setembro, conferindo maior visibilidade ao tema por meio de amplo compartilhamento de conteúdos. No entanto, ao passo que nos deparamos com textos, materiais educativos e outras publicações elaboradas por profissionais de saúde, centros de pesquisa e instituições assistenciais que respaldam sua atuação em evidências científicas, também é possível notar intensa disseminação de postagens escritas e vídeos sem embasamento técnico, gerando conteúdos prejudiciais.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde1, mensagens negativas veiculadas na mídia fomentam mitos entre a população geral e podem ter efeito de “imitação” entre os mais vulneráveis, como crianças, adolescentes e jovens em sofrimento mental e, por esse motivo, existe a recomendação2 que seja empregado um enfoque mais positivo sobre as ações junto a essa população, ao invés de centrar as ações preventivas explicitamente sobre o suicídio.

Nesse sentido, são fundamentais as ações:

  • Trabalho profissional colaborativo, integrado e pautado nos princípios do Sistema Único de Saúde (SUS), para ser capaz de gerir a complexidade deste fenômeno3;

  • Incorporação da família da pessoa em sofrimento mental como um núcleo que igualmente deve receber cuidados profissionais para fortalecer sua própria saúde3;

  • Definição clara do papel de cada ator/setor social em prol da prevenção: famílias, poder público, gestores em saúde e em educação, líderes comunitários, líderes religiosos/espirituais, profissionais de saúde, de educação, de segurança pública e de imprensa2,3;

  • Implementação de estratégias para o desenvolvimento de habilidades socioemocionais para a promoção da saúde mental2;

  • Disseminação de canais e serviços preparados para ofertar ajuda especializada, bem como informações sobre como acessá-los2.

 

Agencia Matéria Topo 1

Crédito: Opas

 

Unifesp em defesa da vida

A Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) trabalha em defesa da prevenção da vida no decorrer do ano todo e tem realizado eventos e ações voltadas à comunidade, como a assistência ofertada de forma gratuita, pelo Sistema Único de Saúde, no Ambulatório Conversas de Vida: Centro de Promoção de Esperança e Prevenção de Suicídio.

Esse serviço está completando um ano de funcionamento neste mês e representa uma parceria firmada entre a Escola Paulista de Medicina (EPM/Unifesp), a Escola Paulista de Enfermagem (EPE/Unifesp) e a Sociedade Paulista para o Desenvolvimento da Medicina (SPDM), oferecendo acolhimento, conversas que promovam a esperança para a melhora da saúde e da vida e cuidado multiprofissional especializado a famílias, crianças, adolescentes, adultos e idosos que atravessam um momento crítico em decorrência de pensamentos ou tentativas de suicídio, de forma articulada à rede pública de saúde.

O ambulatório funciona todas as sextas-feiras, das 13 às 19 horas, no Centro de Atenção Integral à Saúde Mental (Caism) da Vila Mariana, localizado à Rua Major Maragliano, nº 241. O canal de agendamentos ocorre via email: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.. Para situações de emergência, orientamos que os pacientes procurem o pronto-socorro mais próximo à residência, o pronto-socorro do Caism - Vila Mariana ou acionem o Samu 192.

 

 imagens texto opas

Crédito: Opas

 

Programação no Campus SP

Que essa data seja celebrada como uma oportunidade de aumentar a consciência sobre a promoção de esperança e de saúde mental em todos os dias do ano!

No próximo dia 15/09, das 18h às 20h, acontecerá o II Encontro de Saúde Mental na Infância e Adolescência, promovido pelo grupo de pesquisa SleepEMent (sono, ambiente e saúde mental), pela Liga Acadêmica Paulista de Enfermagem Pediátrica (LAEnPed) e pela equipe do Conversas de Vida.

Temas como a promoção da saúde mental na primeiríssima infância, o estresse tóxico e a higiene do sono serão discutidos à luz de estratégias de melhora de vida dessa população.

O evento já se encontra com inscrições abertas e gratuitas, para participação e emissão de certificado, por acesso ao link: https://sistemas.unifesp.br/acad/proec-siex/index.php?page=INS&acao=2&code=20701

Para saber mais, acesse também os perfis no Instagram: @sleepement.unifesp@laenped@unifesp_conversasdevida

 

Referências Bibliográficas

  1. World Health Organization. Preventing suicide: a resource for filmmakers and others working on stage and screen. [internet]. Genève: WHO; 2019. 
  2. 14 World Health Organization. Live Life: an implementation guide for suicide prevention in coutries. World Health Organization: Genève. 2021. 
  3. Silva L. Suicide among children and adolescents: a warning to accomplish a global imperative.  Acta Paul Enferm. 2019. 32(3):III-VI. 

 

lucia profa EPE

 Por Lucía Silva

Professora adjunta do Departamento de Enfermagem Pediátrica da Escola Paulista de Enfermagem, Universidade Federal de São Paulo (EPE/Unifesp). Líder do grupo de pesquisa SleepEMent-CNPq (sono, ambiente e saúde mental), coordenadora de pesquisa do Conversas de Vida e integrante do Centro de Saúde Global da Unifesp (Eixo Neurociências e Saúde Mental). Possui graduação em Enfermagem e especialização em Saúde da Família (Unesp), mestrado em Enfermagem Psiquiátrica, doutorado em Ciências e pós-doutorado na área de Suicidologia (USP). Outras informações, clique aqui.

 

 

Avaliação do Usuário

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativa
 
Categoria:

Dia do Médico

Alunos da EPM criam almanaque sobre consumo excessivo de açúcar nos alimentos ultraprocessados

Material tem supervisão de docentes da Medicina Preventiva

Cuidados Paliativos: desigualdade no acesso aos atendimentos

Campanha faz apelo para alcançar o acesso equitativo até 2030

É dever de todos promover a dignidade e os direitos das pessoas idosas

Dia Nacional do Idoso e Internacional da Pessoa Idosa

Fim do conteúdo da página