Ir direto para menu de acessibilidade.

SEI!  |  WEBMAIL | INTRANET

Campus SP > Últimas Notícias > Seus ossos não fazem parte de um quebra-cabeça
Início do conteúdo da página

Seus ossos não fazem parte de um quebra-cabeça

Publicado: Terça, 20 de Outubro de 2020, 08h04 | Última atualização em Terça, 20 de Outubro de 2020, 10h16

Previna-se contra a osteoporose

O Dia Mundial da Osteoporose é celebrado, anualmente, no dia 20 de outubro e é responsável pelo início de uma campanha que se dedica à conscientização dos principais aspectos sobre prevenção, diagnóstico e tratamento da osteoporose.

A osteoporose se caracteriza pela redução e deterioração do tecido ósseo, com aumento da fragilidade óssea e maior risco de fraturas por mínimos traumas.  As principais fraturas associadas à osteoporose são as vertebrais, de quadril, antebraço e úmero. Essas fraturas têm um impacto devastador sobre a vida de milhões de pessoas no mundo todo com alto custo socioeconômico para a sociedade e sistemas de saúde.

 

ossos

Fonte: Drauzio Varella

 

Apesar da introdução de novas técnicas e medicamentos voltados para redução de fraturas, apenas 10% das mulheres idosas e menos de 5% dos homens são diagnosticados e tratados. Estima-se que no mundo 200 milhões de pessoas tenham osteoporose.

Em nosso país, a osteoporose atinge cerca de 10 milhões de pessoas.

As fraturas por fragilidade óssea podem também vir acompanhadas de diferentes complicações clínicas como dor crônica, depressão, deformidade, perda da independência e aumento da mortalidade.

A conscientização sobre a prevenção das fraturas é um tema muito importante, pois medidas simples como alimentação rica em cálcio, maior exposição solar e atividade física associadas a medicamentos específicos podem evitar a primeira fratura ou as subsequentes, reduzindo significativamente o número de internações e morte.

 

osteoporose

 

 

vera Por Vera Lucia Szejnfeld

Professora Adjunta da Disciplina de Reumatologia da Escola Paulista de Medicina da Universidade Federal de São Paulo (EPM/Unifesp). Coordenadora do Setor de Doenças Osteometabólicas da Disciplina de Reumatologia da EPM/Unifesp. Possui graduação em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo (1978), mestrado em Reumatologia (Unifesp, 1989) e doutorado em Reumatologia (Unifesp, 1991).

 

 

 

 

 

Categoria:

Fim do conteúdo da página