Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > Anvisa indica laboratório da EPM como centro de referência para análise de Candida auris
Início do conteúdo da página

Anvisa indica laboratório da EPM como centro de referência para análise de Candida auris

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 
Publicado: Terça, 05 de Janeiro de 2021, 11h05 | Última atualização em Terça, 05 de Janeiro de 2021, 11h27

 

O Laboratório Especial de Micologia (LEMI) da Escola Paulista de Medicina da Universidade Federal de São Paulo (EPM/Unifesp) foi escolhido pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) como laboratório de referência para sequenciamento genético e apoio no monitoramento das infecções por Candida auris.

Diante da emergência dos primeiros casos de infecções pelo fungo em pacientes no Brasil, documentadas em um hospital de assistência terciária em Salvador, a Anvisa atualizou as orientações necessárias para o combate a este fundo publicando uma Nota Técnica sobre infecções causadas por Candida auris. "Trata-se de um fungo emergente no cenário das infecções invasivas documentadas em pacientes hospitalizados, que tem um grande potencial de causar surtos de infecções de corrente sanguínea, urinaria, entre outros quadros. Da mesma forma, este agente tem uma enorme capacidade de desenvolver resistência a antifúngicos, o que preocupa os clínicos responsáveis pela assistência a estes pacientes", explica Arnoldo Colombo, professor titular da disciplina de Infectologia da EPM/Unifesp e coordenador do LEMI, que teve participação efetiva na elaboração do documento.

As amostras colhidas em diferentes centros do Brasil, com suspeita de tratar-se de Candida auris, serão enviadas aos Laboratórios Centrais de Saúde Publica (LACEN) que atendem as diferentes regionais do Brasil, e uma vez confirmada a suspeita, as amostras serão encaminhadas para as análises de genomica e análise de perfil de susceptibilidade na Unifesp. "Há um fluxo de encaminhamento de amostras e de funções esperadas para os centros parceiros que estão descritas na norma técnica. Essa parceria tem caráter de consultoria e suporte ao diagnóstico molecular das amostras de Candida auris, mas não envolve a transferência de pacientes ou assistência direta dos mesmos", finaliza Colombo.

Categoria:

Fim do conteúdo da página