Ir direto para menu de acessibilidade.

SEI!  |  WEBMAIL | INTRANET

Campus SP > Últimas Notícias > Docente da EPM/Unifesp é o novo coordenador de Pesquisa para Inovação da Fapesp
Início do conteúdo da página

Docente da EPM/Unifesp é o novo coordenador de Pesquisa para Inovação da Fapesp

Publicado: Quinta, 10 de Setembro de 2020, 15h41 | Última atualização em Quinta, 10 de Setembro de 2020, 15h41

Paulo Schor integra grupo de especialistas

Desde quarta-feira (9/9), o diretor da Agência de Inovação Tecnológica e Social da Universidade Federal de São Paulo (Agits/Unifesp), Paulo Schor, compõe a equipe de Pesquisa para Inovação (PPI-1) da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp). O convite foi formalizado pelo diretor científico da fundação, Luiz Eugênio de Moraes Mello.

Dentre as atribuições da equipe da qual Schor fará parte, estão a análise, seleção e acompanhamento de propostas, auxílios e bolsas do Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas (PIPE) e Programa de Apoio à Pesquisa em Parceria para Inovação Tecnológica (PITE).

“Hoje me junto a um seleto grupo de empresários e acadêmicos inovadores. É uma honra e uma necessidade para nossa instituição”, comemora Schor, que começou sua história com a Fapesp em 1983 com bolsa de iniciação científica, sob orientação de Sergio Zucolotto, enquanto cursava o segundo ano do ensino médico. “Sou grato e farei da minha participação uma retribuição!”, completa.

Cursou medicina na Universidade de São Paulo de Ribeirão Preto. Sempre observador, fez residência médica em Oftalmologia na mesma instituição, mas sua veia cosmopolita o fez voltar à capital paulista para iniciar sua carreira na Unifesp: mestrado, doutorado e livre-docência.

Foi na Harvard Medical School e no Massachussets Institute of Technology (MIT) que teve seu primeiro contato com o modo de pensar dos inovadores. Montou o laboratório de bioengenharia ocular do Departamento de Oftalmologia e Ciências Visuais e fundou o grupo de inovação aberta MedHackers.

Foi professor visitante no MIT em 2014, trouxe o conceito anti-disciplinar, concretizou seis edições de oficinas de inovação em saúde e, na busca de propor mudanças, foi chefe de departamento e coordenador de pesquisa da Pró-Reitoria da Pós-Graduação e Pesquisa da Unifesp.

Sua carreira acadêmica é intensa com 46 estudantes orientados - 16 doutores e 3 pós-doutorados. Apresenta fator de impacto H=20 com 143 trabalhos publicados, 21 produtos tecnológicos, 25 novas técnicas e cinco patentes e é bolsista de desenvolvimento tecnológico e extensão inovadora pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).

Hoje, Paulo também é diretor da Agits e mantém a agenda de atividades semanais intensa com mentorias de startups, tutorias em iniciativas de inovação em saúde e educação, lives em inovação médica e, como sempre, ouvindo a equipe da Agits de forma equânime, tranquila e incentivando a inovação em todos os processos, inclusive os mais burocráticos.

Sobre as áreas de coordenação da Fapesp

Para cada grande área do conhecimento, a diretoria científica da Fapesp mantém uma comissão de reconhecidos especialistas com a responsabilidade de coordenar o processo de análise de mérito das solicitações submetidas à agência de fomento. As coordenações de área, são: Ciências da Saúde, Biologia, Ciências Agrárias e Veterinárias, Engenharia, Física, Astronomia, Química, Geociências, Matemática e Computação, Arquitetura e Urbanismo, Ciências Humanas e Sociais, e Inovação Tecnológica.

Categoria:

Fim do conteúdo da página