Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > NOTÍCIAS > Campus São Paulo aprova PDInfra que orientará seu crescimento nos próximos 20 anos
Início do conteúdo da página

Campus São Paulo aprova PDInfra que orientará seu crescimento nos próximos 20 anos

Publicado: Sexta, 13 de Dezembro de 2019, 10h44 | Acessos: 12050

Plano Diretor de Infraestrutura foi desenvolvido durante três anos e inclui regularização de imóveis, sustentabilidade ambiental, reformas e obras

20191203 100941

Em sessão histórica e unificada das Congregações da Escola Paulista de Medicina (EPM), Escola Paulista de Enfermagem (EPE) e Conselho do Campus São Paulo, no dia 3 de dezembro, a qual contou com a presença da reitora da Unifesp, Soraya Smailli, foi aprovado o Plano Diretor de Infraestrutura (PDInfra) que orientará diversas ações de infraestrutura no campus, como manutenção predial, gestão de resíduos, eficiência energética, reformas de bombeiro e acessibilidade, até melhorias urbanísticas e novos empreendimentos que poderão ser desenvolvidas, também, em parceria com a iniciativa privada.

A Unifesp, por meio da Pró-Reitoria de Planejamento (ProPlan), já havia realizado os PDinfras dos campi Diadema e Baixada Santista, mas esse foi o mais amplo e desafiador, pelas características do Campus São Paulo, com 86 anos de existência, 120 mil m² de área construída e mais de 100 imóveis, além da atual conjuntura política e econômica que impõe fortes restrições orçamentárias ao setor público.

Por isso, os investimentos previstos, que devem alcançar uma média de R$ 40 milhões por anos nos próximos 25 anos, poderão ser compartilhados com a iniciativa privada, em oito diferentes empreendimentos de diferentes naturezas: três centros de ensino, pesquisa e assistência (Criança e Adolescente, Oncologia e Longevidade); um novo complexo de Pesquisa Clínica e Experimental; um novo Biotério e a reforma do Centro de Desenvolvimento de Modelos Experimentais para Biologia e Medicina (Cedeme); a ampliação e modernização completa do Edifício de Anfiteatros e do Teatro Marcos Lindenberg; um moderno edifício administrativo e de departamentos acadêmicos, incluindo um novo Restaurante Universitário; e moradias universitárias para atender mais de 300 estudantes e residentes.

As melhorias urbanísticas preveem alargamento de calçadas, nova sinalização para pedestres e veículos, iluminação com LED, enterramento de fiação, novas áreas verdes e de bem-estar, tornando o campus um lugar mais aprazível na cidade.

O plano foi coordenado pela ProPlan, Direção e Departamento de Infraestrutura do Campus São Paulo e pela Comissão do PDInfra do campus, integrada por docentes, técnico-administrativos e discentes da EPM e da EPE, e executado pela empresa MPS Engenharia.

Veja a apresentação no link.

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 
Categoria:

Discentes da EPE elaboram livreto sobre Alzheimer

Obra traz Informações para portadores e familiares 

"Colinho Meu": alunas e professoras da EPE lançam livro sobre a importância do colo

Obra infantil ilustra as necessidades de acolhimento no primeiro ano de vida do bebê

Discentes da EPE/Unifesp elaboram HQ sobre a Síndrome de Prader-Willi

História em quadrinhos ajuda na identificação de sintomas da síndrome

Junho Vermelho - Você é o tipo certo de alguém

14/06 - Dia Mundial do Doador de Sangue

Fim do conteúdo da página