Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Pesquisa da Unifesp sobre tireoide é destaque internacional

Publicado: Quarta, 04 de Outubro de 2023, 15h50 | Acessos: 3508

Trabalho em parceria entre a EPM, USP e Unicamp recebe prêmio em evento centenário da Associação Americana de Tireoide

Ouça acima o conteúdo deste artigo.

Por Loane Carvalho*

O trabalho conduzido pelo doutorando Alfredo Pinheiro Neto, do Programa de Pós-Graduação em Endocrinologia e Metabologia, e por Henrique Luca Lucchesi, estudante do curso de Medicina e pesquisador de Iniciação Científica, ambos da Escola Paulista de Medicina, da Universidade Federal de São Paulo (EPM/Unifesp), foi laureado com o prêmio "Outstanding Trainee Poster" durante o congresso da Associação Americana de Tiroide em Washington, DC. Este evento, que ocorreu entre os dias 27 de setembro e 1º de outubro, coincidiu com o centésimo aniversário da Associação, e homenageou jovens pesquisadores que se destacam no estudo da glândula tireoide.

O trabalho, intitulado "TSH predicts a protective senescent profile against cardiovascular disease among euthyroid adults", orientado pelo docente Lucas Leite Cunha, vem sendo desenvolvido no Laboratório de Endocrinologia Molecular e Translacional do Departamento de Medicina da EPM/Unifesp, em colaboração com a Universidade de São Paulo (USP) e a Universidade Estadual de Campinas (Unicamp).

 

Laura, Lucas e Alfredo na premiação do congresso

Da esq. à dir., os pesquisadores do estudo premiado, Laura Ward (Unicamp), Lucas Cunha e Alfredo Pinheiro Neto. (Imagem: Latin American Thyroid Society/Reprodução/Instagram)

 

Os resultados desta pesquisa sugerem que indivíduos eutireoidianos com níveis mais elevados de TSH apresentam um perfil lipídico associado ao risco cardiovascular. É importante notar que o aumento do TSH não está relacionado ao aumento dos marcadores inflamatórios típicos do envelhecimento. Essa descoberta pode indicar uma proteção cardiovascular, consistente com a ausência de diabetes, doença coronariana, insuficiência cardíaca e melhor sobrevida. No entanto, são necessários mais estudos para elucidar os mecanismos pelos quais o TSH e os marcadores inflamatórios podem potencialmente se correlacionar com um perfil imunossenescente mais favorável.

 

(*) Com informações de Mary Ann Liebert, Inc.

 

 

Avaliação do Usuário

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativa
 
Categoria:

Novo espaço de estudos é inaugurado no Campus São Paulo

Ambiente foi planejado e organizado para atender uma importante demanda de estudantes de graduação...

Campanha de arrecadação em prol das vítimas das enchentes no RS

Doações de água potável e materiais de limpeza serão recebidas nos dias 9 e 10 de maio

Campus São Paulo realiza treinamento para combate ao mosquito da dengue

Ação visa formar multiplicadores com o objetivo de combater a disseminação do mosquito transmissor da...

Fim do conteúdo da página