Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Junho Laranja: Alerta sobre o risco de queimaduras em acidentes domésticos

Publicado: Domingo, 12 de Junho de 2022, 21h38 | Acessos: 11216

Todo cuidado é pouco!

Ouça acima o conteúdo deste artigo.

O Dia Nacional de Luta contra Queimaduras, foi instituído pela Lei no 12.026, de 9/9/2009, comemorado em todo território nacional no dia 6 de junho de cada ano. O Ministério da Saúde é autorizado a estabelecer a Semana Nacional de Prevenção e Combate a Queimaduras, em data contígua ao dia 6 de junho de cada ano, com a finalidade de divulgar as medidas preventivas necessárias à redução da incidência de acidentes envolvendo queimados. 

comunicasp queimaduras top

A queimadura é considerada um dos traumas mais impactantes no atendimento à saúde. A sociedade está exposta a diversos riscos, e quem mais sofre queimadura é a população com menores condições socioeconômicas pela maior exposição aos riscos.

Grande parte dos casos de queimadura são evitáveis, portanto com uma maior informação das pessoas e com a redução dos fatores de riscos, essa incidência pode ser reduzida.

Acidentes ocorrem na residência, e nela, o local com maiores riscos é a cozinha. Os agentes inflamáveis como o álcool, a gasolina, o querosene e o diesel, são a principal causa dos acidentes.

Acidentes ocorrem na residência, e nela, o local com maiores riscos é a cozinha. Os agentes inflamáveis como o álcool, a gasolina, o querosene e o diesel, são a principal causa dos acidentes.; entre 35% e 40% para álcool líquido na Unidade de Tratamento de Queimaduras (UTQ) do Hospital São Paulo (HSP). Depois, temos líquidos, gases e sólidos aquecidos, eletricidade e químicos.

Afeta todas as faixas etárias, maior incidência na que vai de 20 a 40 anos, os homens são ao redor de 60 a 70% do total. Na fase inicial o paciente apresenta dor, dúvidas sobre sua sobrevivência e da evolução das lesões, longos períodos de internação, possibilidade de sequelas funcionais, estéticas, alteração na imagem corporal, transtornos psicológicos como depressão, ansiedade, estresse pós-traumático; e por fim, na fase de reabilitação para a reinserção do paciente nas atividades sociais, familiares e de trabalho como antes do acidente.

Prevenção

A prevenção das queimaduras é realizada em várias frentes, desde a introdução do tema de segurança em acidentes com queimadura na grade curricular da educação básica; como na legislação e fiscalização rigorosa de grandes aglomerações de pessoas; de normas de construção civil, com equipamentos para evitar fogo e fumaça; desenvolvimento de materiais, equipamentos e tecidos que impeçam a propagação do fogo.

Outras orientações para prevenção:

  • a prevenção deve ser maior no local de maior risco: dentro de casa.
  • na cozinha, nunca deixar criança sem supervisão de um cuidador adulto;
  • não armazenar líquidos inflamáveis ou substâncias químicas ao alcance de crianças;
  • não armazenar substância química em embalagem sem identificação;
  • não usar álcool líquido próximo ao fogo ou para acender churrasqueira;
  • ao perceber o cheiro de gás não acender a luz, abrir as janelas e para verificar o vazamento de gás usar espuma de sabão na mangueira ou nos encaixes da entrada do gás, se borbulhar existe vazamento;
  • cuidado com a temperatura da água do banho em especial para crianças e idosos que tem a pele mais fina;
  • não deixar criança próxima de ferro de passar ou fogão aquecido;
  • usar protetor nas tomadas elétricas da casa;
  • no fogão usar as bocas de trás e o cabo da panela virado para trás;
  • trocar panela com cabo de panela instável;
  • em festas juninas preferir pequenas fogueiras com restrição do acesso ao local;
  • não soltar balões;
  • na cama não fumar;
  • crianças não brincar com pipas ou com fios soltos nas ruas;
  • profissionais da eletricidade, pedreiros e pintores, cuidados com fios de alta tensão próximos das casas;
  • cuidado com os carregadores de equipamentos eletrônicos que aquecem e em contato com sofá ou cama de espuma de poliuretano pode pegar fogo;
  • nunca deixar celular carregando próximo à pessoa, líquidos próximos podem acionar o fogo. 

Primeiros Cuidados

No momento do acidente, o local queimado está com a temperatura elevada, e deve ser resfriado, colocando o local sob água corrente a temperatura ambiente por 15 minutos; no caso de substância química na pele o tempo sob água corrente deve ser superior a uma hora. Também devem ser retirados anéis e alianças pelo edema causado pela queimadura.  Após feito isso, nada deve ser colocado sobre a lesão e o local deve ser envolto por um pano limpo e imediatamente procurar atendimento médico numa unidade de saúde ou hospital, com Cirurgia Plástica, ou uma UTQ. A lesão limpa, sem colocar nada sobre ela, é fundamental para a avaliação médica após a queimadura.

O que não fazer?

  • a vítima não deve tocar a área queimada;
  • não deve furar bolhas;
  • não retirar qualquer tipo de tecido aderido na pele queimada;
  • não colocar manteiga, pó de café, clara de ovo, creme dental ou pomadas sem indicação médica.

IMG 20180924 WA0003

 

 

UTQ do Hospital São Paulo

A UTQ do HSP foi inaugurada em julho de 2009, tem 10 leitos, com 4 de UTI, salas de cirurgia e de admissão, equipe multiprofissional treinada e assistência de excelência. Existe ainda o Programa de Residência Médica em Atendimento ao Queimado

 

 

 

alfredo

 

Autor

Alfredo Gragnani Filho

Professor Associado Livre Docente da Disciplina de Cirurgia Plástica (DCP) / Departamento de Cirurgia da Escola Paulista de Medicina - EPM/Unifesp. Responsável pela Graduação na DCP. Coordenador do Programa de Pós-Graduação em Cirurgia Translacional EPM/Unifesp (nota 6 CAPES). Coordenador do Laboratório de Cirurgia Translacional II no Espaço do Edifício Pesquisa I. Coordenador da Unidade de Tratamento de Queimaduras. Outras informações: clique aqui

 

 

 

 

 

 

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 
Categoria:

A Unifesp conta com seu voto para obter recursos!

Votação acontece até o dia 30 de junho

Em visita ao HSP e laboratórios da Unifesp, deputado federal acompanha aplicação de emendas parlamentares

Unifesp mantém diálogo com deputados em busca de mais recursos para atividades de assistência,...

Fim do conteúdo da página