Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Homenagem ao Prof. Durval Rosa Borges

Publicado: Segunda, 18 de Maio de 2020, 09h00 | Acessos: 379

No dia 1º de maio, a comunidade epemista recebeu com pesar a notícia do falecimento de Durval Rosa Borges, professor titular aposentado da Disciplina de Gastroenterologia e professor Emérito da Escola Paulista de Medicina da Universidade Federal de Sâo Paulo (EPM/Unifesp - Campus São Paulo).

O docente teve toda a sua carreira acadêmica e profissional ligada à EPM. Formado no curso Médico em 1967, realizou sua residência médica e obteve sua especialização em Gastroenterologia.

De 69 a 71, participou do Programa de Residência Médica em Clínica Médica e Gastroenterologia da EPM, optando pela especialidade de gastro; conquistou o título do doutorado durante este período, sob a orientação do professor Moacyr Padua Vilela. Entre 1972 e 74 realizou seu pós-doutorado, inicialmente com o prof. José Leal Prado, no Departamento de Bioquímica, e depois junto ao National Institute for Medical Research de Londres. 

Em 1976 montou documentação para o Programa de Pós-Graduação da Gastroenterologia com o propósito de obter reconhecimento junto à Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes). O trabalho dispendido alcançou êxito e Durval passou a ser coordenador do programa.

Os anos 90 e 92 foram marcados pela participação nos concursos para a livre-docência e para professor titular, respectivamente. Já como professor titular, passou a ocupar o cargo de chefe da Disciplina de Gastroenterologia da EPM, até o início de 1995. A saída da chefia da Disciplina se deve ao convite recebido do então reitor Hélio Egydio Nogueira (1995-2003) para que assumisse o cargo de pró-reitor da Pró-reitoria de Graduação da Unifesp. Após o término do encargo, assumiu a chefia do Departamento de Medicina da EPM, o maior departamento da escola e que na época estava comemorando 50 anos de existência. 

“Não me considero um tutor da história da Escola Paulista, mas tenho a impressão que sou dos que mais se preocupam com isso”.

Em 2005, no decorrer da expansão que transformou a universidade temática em universidade plena e multicampi, a pedido de Ulysses, organizou e coordenou a criação da Fundação de Apoio à Universidade Federal de São Paulo (FapUnifesp), e exerceu o cargo de primeiro diretor-presidente.

Foi coordenador da Área da Saúde da Fundação de Apoio à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp). 

Recebeu 13 prêmios e homenagens de sociedades científicas e civis, incluindo o de comendador da Ordem Nacional do Mérito Científico do Ministério da Ciência e Tecnologia em 2002; Prêmio Jorge Toledo da Sociedade Brasileira de Hepatologia; Prêmio Boehringer Ingelheim em Gastroenterologia, Federação Brasileira de Gastroenterologia; pesquisador emérito do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) em 2016, entre outros.

Publicou 154 artigos, 43 capítulos e editor de seis livros de Atualização Terapêutica e Gastroenterologia e Hepatologia. Orientador de 22 dissertações de mestrado e 14 teses de doutorado.

Além dessa intensa atividade acadêmica e científica o professor Durval sempre se interessou pela história, notadamente, da Escola Paulista de Medicina. Em 2007, à frente da FapUnifesp, participou do "Projeto 75x75, 75 histórias e vida para contar os 75 anos da Unifesp". Em sua entrevista contou: “Não me considero um tutor da história da Escola Paulista, mas tenho a impressão que sou dos que mais se preocupam com isso”.

Como estudante viveu uma época culturalmente marcante:

 

frase

 

Essa e outras estórias estão contadas em uma redação saborosa e elegante no livro “Foi isto que eu vivi. 50 anos de formatura da turma de 1967 da EPM” publicado em 2017.

A morte do professor Durval deixa uma lacuna irreparável na EPM/Unifesp, mas sua memória e exemplo de dedicação à ciência, ao ensino e à universidade pública de qualidade constituem parte da nossa história.

 

Acervo de histórias de vida

 

 

 

Categoria:

Bebês de Risco em Saúde Mental

Por Vera Blondina Zimmermann Nas últimas décadas, concomitante ao avanço das neurociências,...

Curso Extensão em Diagnóstico e Manejo da Tuberculose na Atenção Básica

Inscrições: CLIQUE AQUI   Apresentação   Apresenta, com base nos protocolos e planos do Programa Nacional de Controle da...

Unifesp participará de teste de vacina para covid-19 desenvolvida por Oxford

Brasil é o primeiro país a iniciar testes fora do Reino Unido, com o apoio da Fundação Lemann...

Docente Integra Centro de Contingência do Coronavírus de SP

José Medina foi convidado pelo governador do Estado, João Doria, para contribuir com outros...

Fim do conteúdo da página