Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > NOTÍCIAS > Dia internacional da segurança na internet e segurança cibernética
Início do conteúdo da página

Dia internacional da segurança na internet e segurança cibernética

Publicado: Terça, 06 de Fevereiro de 2024, 06h15 | Acessos: 474

Promovendo o uso responsável e seguro da internet

A vida digital tornou-se uma parte intrínseca do nosso cotidiano. Desde comunicações por aplicativos de mensagens até transações financeiras online, a internet permeia todos os aspectos de nossas vidas. No entanto, com essa crescente conectividade, surgem também ameaças cibernéticas que podem comprometer nossa privacidade, segurança e até mesmo nossa identidade.

A América Latina, especialmente o Brasil, está se tornando um alvo cada vez mais significativo para criminosos cibernéticos. Apesar de representar apenas 12% do total de ataques, a região está em quarto lugar no ranking global de impacto desses ataques. Infelizmente, não há indicativos de que essa situação esteja prestes a melhorar1.

4851
Fonte: Freepik.com

Origem da data

O Dia Internacional da Internet Segura foi criado em 8 de fevereiro de 2004 pela Redes INSAFE-INHOPE e pela Comissão Europeia, sendo lembrado no Brasil desde 2009. O objetivo da data é mobilizar instituições e usuários, principalmente jovens e crianças, a estimular o uso livre e seguro dos computadores e dos telefones celulares.

 

O que é ameaça cibernética?

As ameaças cibernéticas são riscos que o ambiente virtual apresenta para usuários e empresas. Elas permitem que criminosos realizem ações danosas, tais como:

  1. Ransomware: Esse tipo de ataque criptografa os dados da vítima e exige um resgate para desbloqueá-los.
  2. Phishing: Envolve e-mails ou mensagens falsas que tentam enganar os usuários para revelar informações pessoais ou clicar em links maliciosos.
  3. Malware: Programas maliciosos que podem infectar sistemas e causar danos.
  4. Ataques de negação de serviço (DoS/DDoS): Sobrecarregam servidores ou redes, tornando-as inacessíveis.
  5. Engenharia social: Manipulação psicológica para obter informações confidenciais.
  6. Ataques man-in-the-middle: Interceptam comunicações entre duas partes.
  7. Falsificação de DNS: Redireciona tráfego para sites falsos.
  8. Força Bruta: Tentativas repetidas de adivinhar senhas.
  9. Ataque XSS (Cross-Site Scripting): Injeta código malicioso em sites.
  10. Cavalos de Troia: Programas aparentemente inofensivos que escondem funções maliciosas.

 

Desafios e ações práticas

Privacidade e transparência: Muitas pessoas navegam na internet sem compreender completamente como suas informações pessoais são utilizadas. A falta de transparência por parte de algumas empresas dificulta a tomada de decisões informadas sobre privacidade. É essencial  adotar práticas de coleta de dados responsáveis e transparentes.
Riscos cibernéticos: Desde o uso indevido de informações pessoais até vazamentos de dados sensíveis, os riscos são variados. Proteger dados é fundamental para evitar fraudes, roubo de identidade e perdas financeiras.
Educação e conscientização: Devemos educar a todos sobre boas práticas de segurança cibernética. Configurar redes Wi-Fi seguras, atualizar senhas regularmente e evitar clicar em links suspeitos são passos essenciais.

 

Relevância da segurança cibernética para profissionais da área da saúde

Profissionais da área da saúde lidam com informações sensíveis e pessoais de pacientes, como históricos médicos, registros de saúde e informações de seguros. Portanto, a segurança cibernética é crucial para proteger esses dados contra acessos não autorizados, violações de privacidade e ataques cibernéticos que possam comprometer a integridade e confidencialidade das informações dos pacientes.

 

Dicas práticas de segurança cibernética

  • Utilizar senhas fortes e únicas para acessar sistemas e registros médicos eletrônicos;
  • Manter o software de segurança atualizado, incluindo antivírus e firewalls;
  • Criptografar dados sensíveis durante a transmissão e armazenamento;
  • Implementar políticas de acesso e controle de privilégios para limitar o acesso apenas a pessoal autorizado;
  • Realizar regularmente backups de dados para evitar perda irreparável em caso de violação ou ataque.

 

Recursos e ferramentas para segurança cibernética

Profissionais da saúde podem contar com uma variedade de recursos e ferramentas para melhorar a segurança cibernética em suas organizações:

  • Softwares de segurança cibernética específicos para o setor de saúde;
  • Guias e diretrizes de boas práticas fornecidos por órgãos reguladores e organizações de saúde;
  • Treinamentos e programas de conscientização em segurança cibernética para funcionários;
  • Serviços de consultoria especializados em segurança cibernética para avaliar e fortalecer a postura de segurança da organização.

 

Desafios e Ações Práticas

Os profissionais da saúde enfrentam desafios específicos relacionados à segurança cibernética, como a necessidade de garantir a integridade e confidencialidade dos dados do paciente, enquanto mantêm a acessibilidade necessária para fornecer cuidados de saúde eficazes. Algumas ações práticas para lidar com esses desafios podem incluir:

  • Implementar políticas de segurança cibernética específicas para o setor de saúde;
  • Realizar avaliações de risco regularmente para identificar e mitigar vulnerabilidades;
  • Investir em tecnologias de segurança cibernética avançadas, como detecção de ameaças em tempo real e análise de comportamento;
  • Fomentar uma cultura de segurança cibernética dentro da organização, incentivando a responsabilidade individual e a conscientização sobre as melhores práticas de segurança.

 

 1. Um dia internacional para falar sobre segurança na internet

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 
Categoria:

Café: o combustível secreto do profissional de tecnologia

Como o café impulsiona a produtividade e a concentração dos profissionais de TI 

Estudo mostra possibilidade de proteção prévia contra o coronavírus em mamíferos

Pesquisa revela potencial de defesa cruzada contra o coronavírus em animais

Laboratório LABDIS da EPM/Unifesp é aprovado para cadastro na Plataforma Nacional de Infraestrutura de Pesquisa

Conquista possibilita acesso a recursos e parcerias estratégicas

Tecnologia e Autismo: avanços promissores para uma inclusão efetiva

Como aplicativos, realidade virtual e dispositivos vestíveis estão transformando a vida das...

Fim do conteúdo da página